DO JAZZ AO JAZZ

– Bio Mafalda Minnozzi –

 

eMPathia Jazz Duo é seu novo projeto musical e significa para Mafalda Minnozzi voltar com muita emoção “para casa”, às origens da carreira daquela criança que ouvia fascinada e com os olhos fechados suas divas Edith Piaf, Ella Fitzgerald, Billie Holiday e Caterina Valente.

Estudando os tons e as expressões nas vozes delas Mafalda aprende a medir a potencia natural da sua voz e a aplicar-lhe as cores do jazz; com isso consegue aquele diferencial que a leva a ganhar todos os concursos para jovens talentos na Itália, nos anos ’80, dando assim o “start” à sua viagem no mundo da musica.

Movida pela paixão e a curiosidade ela se muda para Roma para seguir as aulas de canto do Maestro Gustavo Palumbo, de dança moderna com o coreografo Marco Ierva no IALS e o curso de teatro com Roberto Marafante na “Compagnia della Rancia” dirigida por Saverio Marconi. Em 1990, graças ao seu talento e preparação entra na “Cabala”, a casa de show mais conhecida no mundo onde vira protagonista absoluta da cena musical romana; entra também no elenco do programa de TV “Uno Mattina” (RAI Uno) onde se destaca em duas edições propondo seu eclético repertório de musica jazz e outros “standard”.

Esta popularidade a leva a turnê em teatros, na Itália, França, Alemanha, Grécia, Suiça e Ilha de Malta com vários projetos musicais.

Portanto ela está em alta quando recebe o fatídico convite para apresentar seu show no Brasil. Sentindo-se forte pelo carisma que já conquistou as platéias da Europa, ela aceita o desafio e segue seu desejo de encontrar, interagir, conhecer: no mês de janeiro de 1996 chega assim ao “Paradiso” no Rio de Janeiro. No Brasil ela se apaixona logo pela cultura do Pais e tece uma teia de relações artísticas que gera preciosas colaborações. Milton Nascimento, Leny Andrade, Paulo Moura, Leila Pinheiro, Filo Machado e Guinga estão entre os artistas que pelo amor pela musica Italiana e a admiração por Mafalda compartilham com ela projetos discográficos e shows. Graças a Mafalda nasce o encontro musical entre Lucio Dalla e Martinho da Vila para realizar a versão da musica “Prima Dammi Un Bacio” em português, que o rei do samba carioca grava em dueto com a própria Mafalda para o CD e DVD “Brasilatinidade”.

Ao longo da sua carreira Mafalda publica no Brasil 10 Cds, 2 DVDs e 21 coletâneas, dedicando a mesma paixão a cada produção. Participando a programas de TV de grande audiência e realizando longas turnês no Pais Mafalda ganha muita popularidade: por este motivo em 2000 recebe o titulo oficial de “Embaixatriz da Musica Italiana” pelo Consulado Geral da Itália em São Paulo. Umas das suas musicas entram também na trilha sonora de importantes produções do cinema nacional e novelas da TV Globo e da TV Record.

Com sua ativa colaboração ao programa radiofònico “Brasil” (RAI Radio 1 na Itália) Mafalda confirma a função de “ponte cultural” entre Italia e Brasil: são 13 anos que sua voz faz parte do programa através das musicas incluídas nas playlist e através dos links semanais onde conta noticias, novidades e curiosidade musicais ao vivo aos ouvintes da maior emissora publica italiana.

Um continuo fluxo de “dar e receber” caracteriza a longa vivência de Mafalda com o Brasil: graças aos seus originais projetos artísticos o publico brasileiro descobre que a riqueza da musica italiana vai muito além dos nostálgicos sucessos dos anos ’60 que marcaram o Brasil; por contra Mafalda mergulha na profundeza da bossa nova chegando até sua matriz, baseada no jazz, e nessa se inspira e volta assim a experimentar, a inventar e tocar novamente sua voz como instrumento, sem a limitação do idioma. A parceria com o guitarrista e arranjador americano Paul Ricci, leva enfim Mafalda a reencontrar as cores e as expressões musicais das divas da sua infância, de onde tudo começou: ela recupera definitivamente a linguagem do jazz.

Em 2015 Mafalda realiza uma turnê de sucesso que atinge varias cidades na Italia, acompanhada pela guitarra jazz de Paul Ricci. Como “eMPathia Jazz Duo” Mafalda se apresenta em festivais importantes, teatros, auditórios e clubes de jazz; esta atividade gera inúmeros comentários e entrevistas na imprensa especializada e em programas de rádio e TV; gera tambem a indicação para concorrer entre os finalistas à prestigiosa Targa Tenco na categoria “melhor interprete”.

Ao sucesso na Itália segue a turnê no Brasil (23 shows nos meses de outubro e novembro, a maioria com ingressos esgotados); mas o projeto eMPathia ganha espaço e consideração em Nova Iorque também. O publico e a imprensa já tinham apreciado a voz “acrobática” da Mafalda e a tecnica do Paul Ricci nos shows realizados uns anos atrás no Metropolitan Museum of Arts e no Birdland apresentando projetos diferentes. Em fevereiro de 2016 estreia oficialmente o eMPathia Jazz Duo com elogiadas apresentações no Zinc Bar, no Village, na Casa Zerilli-Marimó pela New York University e um rádio-show nos estúdios da emissora radiofonica WKCR na Columbia University.

Em Nova Iorque Mafalda realiza também o novo CD de eMPathia Jazz Duo envolvendo Jeff Jones, produtor musical já vencedor do Grammy Award; numa tarde inesquecível em Harlem o “the Jedi Master” (seu apelido) consegue capturar todas as cores da voz da Mafalda e produzir o primoroso álbum “INSIDE”.

No novo projeto Mafalda canta standard do século passado e combina a melodia Italiana com o swing Americano, a bossa nova e a “chanson” Francês, confirmando sua fama de interprete talentosa e sensível, tradicional e inovadora ao mesmo tempo, voz clássica dos tempos modernos.